The adventures On Planet Zephulor



The adventures On Planet Zephulor, é um jogo bem simples, a missão é avançar no mapa, passar as fases e atirar nos aliens que aparecem.
A temática simples e o enredo já é conhecido por todos.
Um apequena diferença fica por conta da gravidade, mas é quase insignificante.



É um jogo em 2D, desenvolvido em Python utilizando PyGame e SDL, apresentando ao jogador 15 níveis e 5 tipos de criaturas diferentes.

O objetivo consiste em sobreviver, evitando o ataque dos aliens e matando-os.
Além disto, deve-se encontrar itens e areas escondidas, cada área leva há um caminho diferente que pode resultar em maiores dificuldades e inimigos a serem enfrentados.



Configurações minimas exigidas para rodar o jogo é simples, igualmente a instalação do game, confira:


Requisitos minimos:
Processador de 900MHz (PC)
Pelo menos uma placa de vídeo de 2MB
Qualquer sistema operacional que suporta Python, PyGame e SDL.
(Linux, * BSD, MacOSX, Windows, etc ..)

Para jogar, basta descompactar o pacote e executar o arquivo “zephulor.py”.
O pacote para download possui apenas 3.3 MB.


Ao abrir a janela, tecle qualquer tecla e o jogo iniciará.
Por padrão, as teclas “X” e “Z”, pula e atira respectivamente, a “S” é para salvar.
Ao teclar “ESC” você terá um menu para mudar as teclas e suas funções, algumas opções de configuração como audio, alternar entre o modo de jogo em janela ou Fullscreen, salvar ou carregar um jogo já salvo.

O jogo está disponível sob a licença GNU General Public License.


Há um editor de níveis e de personagens, mas o desenvolvedor avisa: “é um pouco bugado e arcaico”, este editor está presente dentro do pacote do jogo.



  


Ferramentas usadas para a criação do jogo:

No site oficial, o desenvolvedor diz quais ferramentas e recursos utilizou para criar o game.

O jogo foi desenvolvido nas distros Gentoo, Slackware e FreeBSD.

Além do Python (PyGame e SDL), a arte do jogo foi feita no GIMP (tudo feito a mão com o mouse), o código fonte e os arquivos de textos (manuais, readme) foram escritos no VIM.

A gravação do audio foi feita com um microfone comum para computador, uma guitarra conectada diretamente na placa de audio e para codificar os arquivos de musica em mp3 foi usado o Lame, além disso, para os efeitos de som foram utilizados alguns recursos sonoros como um balão, lata de café e biscoito de nozes.











Mais vistos no mês:

As melhores distribuições Linux para 2017

TuxMath - Tux, do Comando da Matemática. Ensino e diversão a crianças.

Teste de Performance de Rede com Iperf

DHCP - Guia Completo

OPNsense - Firewall Open Source

Aula #14 - Os sistemas de arquivos ext2/ext3/ext4

Ophcrack: Descubra todas as senhas do Windows

SSD no linux

Oracle Linux 7.0 Server com Xfce - Instalação e configurações iniciais