14 de agosto de 2011

A suíte LibreOffice, a "LibreOffice Magazine Brasil" e todas as edições anteriores.



 
A Revista BrOffice número 21 foi a última edição sob o nome Revista BrOffice. A partir dela, a revista adota a denominação de LibreOffice Magazine Brasil, entre as diversas mudanças, um novo projeto gráfico e a periodicidade, que retorna a ser bimestral.


O LibreOffice

Nos últimos meses de 2010 e inicio de 2011 diversas mudanças ocorreram, envolvendo a Oracle, Document Fundation e todos os envolvidos no desenvolvimento do OpenOffice, resultando no inicio do projeto LibreOffice, que como resultados, trouxe a consolidação e amadurecimento das comunidades em todo o mundo e a fortificação da suite LibreOffice para seus usuários.

No dia 28 de setembro de 2010, os antigos desenvolvedores do projeto OpenOffice.org, criado pela Sun Microsystems e posteriormente passado à Oracle após a compra dela, decidiram sair da empresa detentora e lançar sua própria suíte de aplicativos para escritório. Os motivos foram a desconfiança da comunidade de software livre em relação a essa aquisição da Oracle e a credibilidade fragilizada dos projetos de código aberto da empresa (A Oracle havia anunciado projetos em relação a virtualização, e havia rumores na epoca sobre versões pagas da plataforma Java e também do OpenOffice, este último, mais relacionado a questões de suporte).
Assim, junto com o projeto do LibreOffice, que inicialmente pensava-se em ser apenas um nome provisório para o novo projeto, nasceu a The Document Foundation, fundada em 28 de setembro de 2010 por alguns membros do projeto OpenOffice.org.
A bifurcação deu-se na versão 3.3 do OpenOffice.org, número da primeira versão lançada do LibreOffice.A Google também se manifestou, dizendo que apoia e participará do projeto, hoje o LibreOffice é a suite de escritório padrão em diversas distribuições e conta com a migração gigantesca dos usuários do antigo OpenOffice (que no Brasil, por questões de licença utilizava o nome de BrOffice).

Segue abaixo, detalhe mostrado na revista BrOffice.org edição nº 21, na matéria "como nós migramos para o LibreOffice":




Continuando sobre o LibreOffice:

A suíte está disponível para Windows, Unix, Solaris, Linux e Mac OS X. Utiliza o formato OpenDocument (ODF) — formato homologado como ISO/IEC 26300 e NBR ISO/IEC 26300 — e é também compatível com os formatos do Microsoft Office, além de outros formatos.
Possui aplicativos em formatos de extensões que são adicionadas a suite e agregam novas ferramentas e recursos especificos para determinados grupos de usuários e suas necessidades especificas que não são encontradas em outros *office's.

Por utilizar formatos abertos e possuir um nível de segurança para desenvolvedores e usuários, além de ser gratuito, o LibreOffice é adotado como suite padrão em diversos orgãos governamentais, entidades públicas e privadas, pequenas e grandes empresas.



Com ele você terá compatibilidade com milhares de formatos, não terá que comprar licenças a cada 3 anos e seus documentos serão abertos com qualquer programa e em qualquer versão (coisa que gera muita dor de cabeça para empresas que utilizam o Microsoft Office).

Hoje, o OpenOffice encontra-se em "poder" da Apache, e assim como a Oracle "deu" o OpenOffice, a IBM cedeu sua suite Lotus Symphony também para a Apache. Resa vermos o que a Apache irá mostrar futuramente, uma suite unindo o antigo Open Office com o Lotus da IBM (que é baseado em versões antigas do Open Office, mas com algumas particularidades).

Independente do rumo que será tomado com o OpenOffice e o Lotus nas mãos da Apache (que também possui sua própria licença), o LibreOffice mais do que já garante sua posição dentro da comunidade de desenvolvedores e usuários, recebe apoio dos envolvidos em projetos Open Source e já iniciou sua jornada com ampla adoção, provando assim sua qualidade e força.



A Revista
 
O que é a LibreOffice Magazine Brasil? 
É a revista eletrônica da comunidade brasileira do LibreOffice. A Revista traz dicas, tutoriais, artigos, entrevistas, novas tecnologias e muito mais. A revista tem o formato digital PDF, integralmente diagramada no Libreffice Draw.

Inovadora em sua proposta editorial, a Revista LibreOffice foi criada com um conteúdo voltado aos usuários interessados em conhecer as ferramentas de escritório livre, tecnologias abertas e padrões internacionais, casos de sucesso do uso do LibreOffice em empresas e ações de inclusão digital.





 Público alvo 
Os usuários de ferramentas de escritório que utilizam editor de texto, planilha eletrônica, apresentação, desenho, banco de dados e programação para automação de tarefas de edição.

O perfil desses usuários é bastante abrangente, englobando o mundo empresarial, como técnicos, responsáveis de TI, usuários avançados; a educação com todos os níveis, de primária a universidade, alunos e professores, administração pública e usuários domésticos. Em outras palavras, usuários em geral. Desta forma, a revista precisa de uma linguagem mais abrangente e permite uma grande diversidade de seções, com diferentes níveis de conteúdo.





Quais são os objetivos da Revista? 
  • Divulgação do produto LibreOffice
  • Documentação sobre o produto
  • Divulgação do projeto internacional
  • Integração com as comunidades de usuários, desenvolvedores e demais interessados
  • Divulgação das tecnologias de padrões abertos, em especial o Open Document Format
  • Divulgação e promoção do software livre e de código aberto.


A revista iniciou suas atividades em Abril de 2007
sob o nome de “BrOffice.org ZINE”, em sua edição nº1 com 18 páginas (se não me engano, na época a versão disponível era OpenOffice/BrOffice 2.1).

Na edição de Novembro/2009 a revista muda para o nome
Revista BrOffice.org”, nesta ocasião já contava com mais que o dobro de paginas em relação as primeiras edições, maior consolidação do BrOffice como “pacote Office” padrão além de uma comunidade crescente e ativamente participativa.




Em 2010 com as diversas mudanças e a comunidade brasileira optando pelo BrOffice ser a tradução do LibreOffice, acabava-se o problema com a licença do nome "OpenOffice" (BrOffice era o OpenOffice em pt-br, só não usava o nome OpenOffice, pois uma empresa havia registrado esse nome). Extingui-se então no inicio de 2011 a BrOffice, unindo-se a comunidade internacional.

Em relação a revista BrOffice.org, ao expor o projeto que havia no brasil para a lista de discução internacional, o projeto foi bem aceito, tornando assim, a revista da comunidade brasileira do LibreOffice uma publicação oficial da TDF. Sendo reconhecida e elogiada pela comunidade internacional.
Tendo como ponto de vista e referência o projeto brasileiro, a comunidade caminha para a adoção de revistas "LibreOffice Magazine" em outros países...

Enquanto não é disponibilizada a edição nº22 da novissima "LibreOffice Magazine Brasil",  confira todas as edições anteriores. Caso ainda falta alguma em seu acervo, ou nem conhecia a revista, esta é a vez!!




  • Download de todas as edições anteriores da revista:
Da BrOffice Zine nº1 (Abril de 2007) até a Revista BrOffice.Org nº21 (Junho de 2011). Totalizando 21 arquivos em PDF. Pacote compactado, com 2 opções, em tar.gz ou tar.7z, ambos os pacotes, hospedados no MediaFire.







  • Download individual ou leitura Online:
Estes são os links oficiais, o primeiro (PDF) é para download, o segundo é para leitura online através do site Youpublisher.








 Fontes:



O LibreOffice possui diversos outros projetos além da revista que são mantidos pela comunidade e visam melhor experiência e independência para o usuário, como por exemplo, o "Escritório Aberto" com modelos de documentos, planilhas e etc., desenvolvimento de extensões, corretor ortográfico, ....
Em relação a revista, vamos aguardar a próxima edição ;-)