Projeto MAME vira Open Source


MAME adota licença Open Source


Depois de muitos anos sob licença própria (que proibia qualquer utilização comercial) e, portanto, não open source, o MAME finalmente caminha para se tornar um projeto open source oficialmente.
A Ideia é manter o núcleo sob licença BSD3 e o resto é com os desenvolvedores que criaram código (drivers e emulação de dispositivos), podendo usar as licenças BSD3, LGPL2 (para bibliotecas) ou GLP2.

A expectativa é que isto trará mais desenvolvedores para o MAME e dando mais vida ao projeto.


A exceção fica por conta da marca, logotipo e o nome MAME que não podem ser utilizadas sem primeiro obter permissão do titular da marca (como ocorre em outros projetos, como o Firefox, por exemplo).




O que é o MAME?

MAME significa Multiple Arcade Machine Emulator. O projeto existe desde 1997.
O MAME quando usado em conjunto com imagens de ROM e dados de jogos originais de Arcades, MAME tenta reproduzir esse jogo tão fielmente quanto possível em um computador comum.
MAME pode emular atualmente milhares de jogos de videogames clássicos desde os anos 70.



O MAME é bem famoso também por estar em diversos projetos para construção de maquinas arcades personalizadas, ou "box" de emulador de games (veja que, atualmente uma das funções mais usadas para uso do raspberry Pi é justamente construir um mini-emulador All-in-one de games)






A arquitetura do MAME foi amplamente melhorada ao longo dos anos. Suporte para várias CPUs e chips de som, foram adicionados ao MAME nos primeiros seis meses do projeto (bem como raster graphics, vector display entre outros). Um sistema temporizador flexível para coordenar a sincronização entre múltiplos núcleos de CPU emulada foi implementado, e as imagens da ROM começaram a ser carregados de acordo com seu hash de CRC32 nos arquivos ZIP que estavam armazenados

MAME foi pioneira na engenharia reversa do sistema de muitas arquiteturas sem documentação, várias CPUs (tais como o CPU M6809- CPU derivada customizada da Konami com as novas instruções) e chips de som (por exemplo, os chips de som Yamaha FM). Os desenvolvedores do MAME têm sido fundamentais para a engenharia reversa de muitos algoritmos de criptografia proprietária utilizados em jogos de arcade. Exemplos destes são o NeoGeo, CP System II, CP Sistema III e muitos outros.
MAME é estritamente um projeto sem fins lucrativos.
Seu principal objetivo é ser uma referência sobre o funcionamento interno das máquinas de arcade e videogames.
 

Isto é feito tanto para fins educacionais quanto para fins de preservação, a fim de evitar que muitos jogos históricos desapareçam para sempre, uma vez em que o hardware que eles são executados pararam de serem fabricados e/ou sumiram de lojas e hoje existam com poucos colecionadores.
 

Claro, a fim de preservar os jogos e demonstrar que o comportamento emulado corresponde ao original, você também deve ser capaz de realmente jogar os jogos. Este é considerado um efeito colateral agradável, e não é o foco principal do MAME ;-)

MAME emula mais de mil placas de sistema de arcade diferentes, a maioria dos quais são completamente "indocumentados" e em diversos casos, projetados para executar um único jogo ou um número muito pequeno deles.

Além do projeto MAME, há centenas de forks, build, frontends, ferramentas de terceiros (como rodar o MAME, com multiplayer pela internet)...
MAME está disponível para plataforma Windows (desde a versão 98), Apple Macintosh(Intel e PowerPC), Linux (com pacotes especificos para Arch, Debian, Fedora, OpenSuSE, Slackware e Ubuntu) além do codigo-fonte para o Linux, pacotes para a familia *BSDs (FreeBSD, NetBSD, OpenBSD) e OS/2 Warp.
 

Há também versões do MAME que funcionam no Android (proc. ARM), Apple IOS, Nintendo Wii, Xbox e Playstation 3.


http://mamedev.org
http://www.mameworld.info

Mais vistos no mês:

As melhores distribuições Linux para 2017

TuxMath - Tux, do Comando da Matemática. Ensino e diversão a crianças.

Teste de Performance de Rede com Iperf

DHCP - Guia Completo

OPNsense - Firewall Open Source

Aula #14 - Os sistemas de arquivos ext2/ext3/ext4

Ophcrack: Descubra todas as senhas do Windows

SSD no linux

Oracle Linux 7.0 Server com Xfce - Instalação e configurações iniciais