Software livre nas PMEs



Pesquisa revela que 60% das pequenas e médias empresas não conhecem soluções em software livre


Uma pesquisa realizada pela Linux2Business mostrou que 68% dos entrevistados disseram não acreditar que as pequenas e médias empresas (PME) utilizam soluções em software livre. Dentre as principais razões se destacam o fato destas empresas não conhecerem o que é software livre (58%) e também não conhecerem que soluções poderiam utilizar (60%).



Já o medo de não ter uma grande empresa por trás da solução foi a razão apresentada por 30% dos entrevistados, indicando que o software livre ainda é visto com desconfiança por parte das empresas. Este fato pode estar relacionado com a falta de profissionais qualificados no mercado ou até mesmo com a falta de empresas especializadas 100% em soluções livres.

A pesquisa também mostrou que as pequenas e médias empresas não utilizam soluções de ERP e CRM, sendo que as principais razões foram a falta de conhecimento de soluções, livre ou proprietária, de ERP e CRM disponíveis e também a falta de conhecimento das vantagens em se utilizar ERP e CRM na administração da empresa, ambas as razões foram apresentadas por 50% dos entrevistados.

Outros dados importantes mostram que 37% das pequenas e médias empresas consideram complexas as soluções de ERP e CRM, enquanto que  31% acreditam que são soluções caras, levando as pequenas e médias empresas a não se interessarem por soluções deste tipo.

Quanto ao uso de marketing digital para que as PME tenham presença na Internet, a resposta foi quase unânime, com 96% dos entrevistados afirmando que estas empresas não utilizam nenhum plano estratégico de marketing digital, sendo que as principais razões foram:


  •     62% responderam que as pequenas e médias empresas sequer conhecem o que seja um plano de marketing digital;
  •     72% acreditam que estas empresas não conhecem as vantagens em se utilizar marketing digital;
  •     52% disseram que falta consultoria adequada voltada para as pequenas e médias empresas.


Por fim, a pesquisa também avaliou a percepção dos entrevistados quanto às informações disponibilizadas nos sites das PME, onde 60% acreditam que as empresas não conseguem manter o site constantemente atualizado porque falta um profissional qualificado dentro da própria empresa.

Outras razões apresentadas foram o alto custo em se contratar uma empresa terceirizada para realizar esta função, com 37% dos votos, desconhecimento das vantagens em se manter o site atualizado, também com 37% dos votos, e por fim, com 35%, a simples falta de interesse por parte das empresas em atualizarem o site.

Mesmo com inúmeras soluções de gerenciamento de conteúdo, como o WordPress, que proporcionaria uma facilidade enorme para que qualquer pessoa, mesmo sem muita experiência, pudesse manter o site corporativo atualizado, parece que as pequenas e médias empresas ainda não acreditam que a Internet possa melhorar as vendas e os lucros delas.

O mais engraçado é que os proprietários de pequenas e médias empresas alegam que a falta de tempo é a principal razão para não darem maior atenção à sua empresa no mundo virtual, porém a pesquisa revelou que apenas 14% dos entrevistados acreditam que este seja o principal motivo.

Com tudo isto, posso afirmar que o software livre ainda é pouco explorado pelas pequenas e médias empresas, mesmo sendo estas empresas as que mais se beneficiariam com soluções livres. Muito provavelmente a razão pode ser porque estas empresas sofrem influência de profissionais que também não conhecem soluções em software livre ou que não tem interesse nenhum em mostrar estes tipos de soluções para seus clientes.

Na verdade, o fato das faculdades e universidades também não colaborarem com o ensino de soluções em software livre e de código aberto, mesmo que seja só informando que elas existem, dificulta ainda mais a formação de profissionais qualificados e por consequência menos empresas especializadas são criadas.

Porém, o fato mais importante que percebi é que as pequenas e médias empresas não elaboram nenhum plano estratégico, seja para alcançarem seus objetivos, divulgarem seus produtos e serviços na Internet ou até mesmo para saberem onde pretendem estar daqui 5 anos.

Mesmo com tantas informações disponíveis, e até mesmo serviços como o Sebrae, explicando as vantagens em se elaborar um planejamento com metas e objetivos, muitas PME ainda persistem em realizar somente o Plano Estratégico Zeca Pagodinho, ou seja, o famoso “deixa a vida me levar”.

O software livre pode ajudar muito as pequenas e médias empresas a se organizarem, através de soluções de CRM, ERP, Computação na Nuvem, etc, proporcionando indicadores para que estas empresas se reestruturem de forma correta e fiquem prontas para crescer e enfrentar novos desafios.

Mais vistos no mês:

TuxMath - Tux, do Comando da Matemática. Ensino e diversão a crianças.

SSD no linux

Teste de Performance de Rede com Iperf

As melhores distribuições Linux para 2017

OPNsense - Firewall Open Source

DHCP - Guia Completo

Oracle Linux 7.0 Server com Xfce - Instalação e configurações iniciais

Aula #14 - Os sistemas de arquivos ext2/ext3/ext4