Pular para o conteúdo principal

Ubuntu 20.04



O Ubuntu 20.04 (Focal Fossa) será lançado em 23 de abril de 2020. Será uma versão LTS (Long Term Support), o Ubuntu 20.04 LTS será suportado por 5 anos para o Ubuntu Desktop, Ubuntu Server e Ubuntu Core (Abril de 2025). Todos os outros sabores serão suportados por 3 anos. 
 
Já é possível baixar a versão em Beta, tanto do Ubuntu quanto de seus sabores:
Ubuntu (agora com Gnome), Xubuntu (Xfce), Lubuntu (Lxde/Lxqt), Kubuntu (KDE), Ubuntu Mate, Ubuntu Budgie, Ubuntu Kylin, Ubuntu Studio (XFCE com aplicações já instaladas para produção de audio, video e imagem).

Desktop:|GNOME|KDE Plasma|LXQt|Budgie|MATE|UKUI
distro:|Ubuntu|Kubuntu|Lubuntu|Ubuntu Budgie|Ubuntu MATE|Ubuntu Kylin




Os primeiros relatórios desta nova versão foram focados principalmente em uma nova versão do GNOME e em alguns outros ajustes estéticos, além de algumas melhorias adicionais de desempenho.

Mas estamos falando do Ubuntu, uma das distribuições Linux de desktop mais fáceis de usar e prontas para empresas do mercado. Então é claro que os desenvolvedores não se contentariam em ter seu vigésimo lançamento como uma ocasião sem intercorrências. Portanto, não é de surpreender que, nos últimos dias, as notícias de que o Ubuntu traria algo realmente importante para esta atualização. 

Adicionado suporte ao WireGuard
Os desenvolvedores do Ubuntu decidiram lançar no 20.04 o serviço VPN WireGuard, o pacote já está no repositório Universe do Ubuntu 20.04 (ou seja, para instalar o WireGuard no Ubuntu 20.04 e suas variantes basta executar o comando: sudo apt-get install wireguard-dkms).
Esse novo recurso não deveria estar disponível até o kernel 5.6, porém, mesmo com o Ubuntu 20.04 sendo distribuído com o Kernel 5.4, o suporte está lá.
Isso faz todo o sentido, uma vez que a VPN WireGuard atingiu recentemente a versão 1.0 (e a versão 1.0.2 em 03/03/2020), e agora está fora do estágio beta.

Quer saber um pouco mais sobre o WireGuard? Veja neste rápido artigo: https://www.esli-nux.com/2020/03/wireguard.html



GNOME 3.36
O Ubuntu 20.04 vem com o GNOME 3.36. Não apenas os temas padrão serão aprimorados, mas função de silenciar notificações (modo "não pertube") e uma nova tela de bloqueio.
A nova tela de bloqueio do GNOME usa uma versão borrada do papel de parede atual da área de trabalho e o avatar do usuário foi aprimorado para parecer mais moderno.

O GNOME 3.36 também inclui o grupo usual de aprimoramentos de desempenho (mais rápido!), correções de bugs e outras adições que seguem a evolução de uma área de trabalho.

Outras novidades no Ubuntu 20.04 e variantes:
  • Kernel Linux 5.4 (que inclui o modo de bloqueio e suporte a exFAT)
  • Python 3 agora é o padrão (não mais Python 2)
  • Suporte aprimorado ao ZFS
  • Não tem mais o controverso Amazon Launcher
  • Novos papéis de parede e tema melhorado.
  • Thunderbird com a extensão Lightning (adiciona calendário e agenda ao cliente de email da Mozilla)
  • Suporte para vários monitores GDM
  • Escalonamento fracionário no Xorg

    Download Ubuntu 20.04 LTS

        https://releases.ubuntu.com/20.04/ (Ubuntu Desktop e Server para AMD64)
          https://cdimage.ubuntu.com/ubuntu/releases/20.04/beta/ (Ubuntu para ARM, PPC64 e raspi)
            https://cloud-images.ubuntu.com/daily/server/focal/current/ (Ubuntu Cloud Images)
              https://cdimage.ubuntu.com/kubuntu/releases/20.04/beta/ (Kubuntu)
                https://cdimage.ubuntu.com/lubuntu/releases/20.04/beta/ (Lubuntu)
                  https://cdimage.ubuntu.com/ubuntu-budgie/releases/20.04/beta/ (Ubuntu Budgie)
                    https://cdimage.ubuntu.com/ubuntukylin/releases/20.04/beta/ (Ubuntu Kylin)
                      https://cdimage.ubuntu.com/ubuntu-mate/releases/20.04/beta/ (Ubuntu MATE)
                        https://cdimage.ubuntu.com/ubuntustudio/releases/20.04/beta/ (Ubuntu Studio)
                          https://cdimage.ubuntu.com/xubuntu/releases/20.04/beta/ (Xubuntu)


                          Ubuntu Studio 20.04 beta


                          Comentários

                          Postagens mais visitadas deste blog

                          Distribuições Linux para 2020

                          Olá, Fiz um compilado das melhores distros para 2020, ou melhor, da aposta para as melhores distribuições e destaques para 2020. Além disto, algumas listas das melhores distros para o próximo ano feita pelos maiores sites e a melhor distribuição Linux para cada categoria de usuário. Além disto, respondo a pergunta que todos fazem: Qual o Linux mais leve? e Qual o Linux mais bonito? Ubuntu e suas variantes A primeira aposta e mais obvia é o Ubuntu.  Tanto pelo tamanho da comunidade quanto por ser a primeira distro a ser usada quando alguma empresa resolve desenvolver/portar seus aplicativos para linux, além de ser a distro mais indicada para quem está iniciando com o S.O. Soma-se isto ao suporte da Steam, facilitadores como o Lutris e pacotes de apps oficiais distribuídos por devs como Nvidia, Intel dentre outras... Um dos maiores responsáveis é a API Vulkan da AMD e o Proton da Valve/Steam! Que promete fazer muitos gamers mudarem por completo para o Linux e o ubuntu pr

                          TuxMath - Tux, do Comando da Matemática. Ensino e diversão a crianças.

                          Tux Of Math Command, (Tux, do Comando da Matemática, em sátira ao desenho animado, Buzz Lightyear, do Comando Estelar) ou simplesmente TuxMath é um game open source, no estilo arcade, originalmente desenvolvido para linux, mas atualmente é multiplataforma, disponível em Windows, Mac, BeOS, web, dispositivos móveis...

                          SSD no linux

                          Mitos e verdades do SSD no Linux - Instalando, configurando e otimizando SSD no Linux SSD são suportados no Linux desde o kernel 2.6.29. Schedulers e File Systems também suportam os 'discos sólidos' ou 'não-rotacionais' (SSDs) há um bom tempo. A maioria dos artigos que existem na internet são bem antigos e não refletem os ambientes atuais dos sistemas Linux. Este artigo trás alguns macetes para otimizar o SSD num ambiente onde o sistema operacional estará instalado nele. Tiro alguns mitos de que seria necessário mudanças bruscas no sistema para que o SSD seja bem aproveitado (hoje, basicamente no uso do dia-a-dia, nada é preciso após instala-lo) apenas alguns pontos a serem observados.