Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo bash

Administração de sistema e Deploys: Ansible, Chef, Fabric, Puppet ou Salt?

Já pensou num sistema de gerenciamento com fácil configuração e administração na qual ele pode ser usado para automatizar e organizar todas as suas tarefas de configuração, administração, gerenciamento, etc... dos sistemas operacionais em sua rede de computadores? Como updates, alteração de configs, backups, reboots, criar/clonar/parar instâncias... todas aquelas tralhas que são mantidas nos crontabs em cada um dos servidores... Bem como os diversos S.O. e até mesmo os deploys de aplicações e projetos. Na falta de um, temos vários caras que fazem isto. E neste post vou abordar 5 deles: Ansible vs Chef vs Fabric vs Puppet vs Salt. O Ansible foi lançado no inicio de 2012, juntamente com o Salt. Os mais velhos são o Chef e o Fabric, ambos de 2009, Puppet vem desde 2005. Há também outros nomes que não abordarei, como o Otter (Comercial, com suporte para Windows e seu PowerShell), o CFEngine, o (R)?ex ou simplesmente Rex (de "Remote Execution"), Capistrano. Há uns 7 anos a

Colorindo o terminal do Linux

Abaixo, 3 dicas simples para colorir o Linux: Deixar o terminal (bash) colorido; Deixar o vim e o nano colorido; Deixar as manpages coloridas; No bash facilita a identificação de tipos de arquivos, diretórios e permissões (pois cada um terá uma cor diferente). Nos editores de texto, (neste caso o Nano e VIm), as cores facilitam ao criar scripts e programas nas mais variadas linguagens, os esquemas de cores, identificam a sintax da linguagem e colorem de acordo com os comandos, por exemplo, uma cor diferente para scripts entre aspas, comentários, cores diferentes para variáveis, etc... E a melhor de todas as dicas: colorir as manpages! Parece que não, mas facilita muito a vida quando você olha as manpags e enxerga facilmente as flags e opções de cada comando, exemplos e distingui a descrição da opção do comando. Colorindo o Bash Coloque no final do arquivo .bashrc (ele é um arquivo oculto que está dentro do seu /home), é o arquivo de configuração do bash de cada usuário.  

dica: Criar item no menu do Linux que abre um terminal executando comandos

Caso: Possuo alguns programas que criei (perl, python e outros em bash) que precisam ser executados em terminal (obvio não?), porém para organizá-los eu prefiro criar entrada no menu principal e separá-los em submenus (por ordem lógica). Porém, se você apenas inseri ele no menu (chamando o executável do script), ele vai abrir um terminal, executá-lo e depois fechar o terminal (normalmente ele vai piscar o terminal na sua tela), ou vai fechar logo que você sair de sua aplicação. Exemplo: Se você criar uma entrada no menu (gnome/mate/xfce...) para abrir um terminal e mostrar uma query de SQL (relatório por exemplo), ele vai piscar o terminal, sem chances de ver o conteúdo (abre, executa e fecha). Exemplo 2: Criar uma entrada no menu para chamar um programa de monitoramento, como o htop, top ou o glances. Ao criar a entrada no menu e depois executar, ele abre o terminal e executa o programa, mas ao sair do glances/top/htop (com a letra "Q") ele sai do programa e fecha o termin